terça-feira, 19 de Agosto de 2008

REGIMENTO DE INFANTARIA Nº 15 (9)

Este Batalhão que fez parte dos primeiros contingentes que partiram para França para combater os alemães, saiu de de Tomar para Lisboa, no dia 19 de Janeiro, em cujo porto embarcou, largando do Tejo em 30 do mesmo mês.
Desembarcou no porto de Brest e foi acantonar em Blessy, onde o Capitão José Maria Ferreira do Amaral, herói de África, assumiu o comando do Batalhão.
Nos campos de instrução do Corpo Expedicionário Português recebeu o Batalhão de Infantaria N.º 15 a precisa instrução para a nova e terrível guerra em que se ia empenhar, e, finda aquela instrução vai ocupar, ao lado dos outros batalhões, vários sectores da frente portuguesa nos Flandres e começa a sofrer os desconfortos e fadigas da guerra de trincheiras e a sentir as emoções e torturas dessa especial e tremenda luta.
Ocupando as trincheiras da 1.ª linha durante meses e meses seguidos, a poucas dezenas de metros do inimigo, combatendo e permanecendo na lama, coberto de neve e tiritando de frio no Inverno, sujeito a um sol ardente, coberto de pó e sufocando de calor no Verão, o Batalhão de Infantaria N.º 15 suporta formidáveis bombardeamentos que revolviam a terra e tudo esmagavam e é sujeito a ataques de gases asfixiantes que tudo envenenavam, mas soube sempre repelir com valor e energia todos os ataques que o inimigo lhe dirigiu, procurando infligir-lhe sempre o máximo de perdas.
O Batalhão de Infantaria N.º 15, que nunca abandonou a 1.ª linha, foi a unidade que maior consideração mereceu dos Altos Comandos Britânicos e até ao 9 de Abril de 1918 nunca deixou nenhum prisioneiro nas mãos dos alemães. Para estes terem gente do "15" prisioneira foi preciso darem uma batalha.

1 comentário:

  1. Ola caro Luís

    muito obrigado pela visita no meu blog Portugal em postais antigos


    boa continuação no seu blog

    ate breve !

    ResponderEliminar

Toda a informação aqui!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...