quarta-feira, 21 de abril de 2010

Salazar

Porque é chegada a comemoração do "25 de Abril", porque é chegado também o Dia Mundial do Livro, deixo-vos um poema de André Ribeiro para aqui assinalar esta duas datas importantes.

SALAZAR

"Ai Salazar, Salazar...
O que hei-de eu fazer para rimar?
Repetir as mesmas palavras sem parar?
Talvez dê. Vou tentar...
Oh Salazar, Salazar!
Contigo Portugal era sempre a bombar...
Sacana da cadeira foi-te matar!
Mas um dia vou-te vingar,
E com uma cadeira vou acabar!
Ah meu grande Salazar!
Já pensaste em voltar?
E em Presidente candidatar?
Eu em ti iria votar...
Mas eu sei. Não é fácil reencarnar...
Porquê, Salazar?
Tinhas a oportunidade e não foste procriar...
Eu queria que me ouvisses cantar...
Canto tão bem... Até ias chorar!
Não de medo, nem de te horrorizar,
Mas de alegria, e ia-te emocionar...
Da minha voz ias desfrutar,
Gostar, adorar e amar!
Ah Salazar! Salazar...
Com o teu olhar consegues paralisar
E toda a gente aterrorizar.
Quando tiveres telemóvel, o teu numero me vais dar
Que eu preciso de te telefonar,
Oh Salazar!
Um dia destes vou-te aí visitar
Porque um dia um pernil vou esticar.
Como todos, 'tás a topar"?
Fui ver a tua campa, não para urinar,
Mas sim só por observar.
Ahah Salazar!
Tou a conseguir rimar a acabar em "-ar"
E o poema já está a chatear,
Salazar..."

André Ribeiro, Tomar

2 comentários:

  1. ADENDA

    Foi ao André de Tomar
    que eu disse vá-se matar
    Mas ao Luís de Tomar
    que pesar;
    Vá-se suicidar!

    ResponderEliminar

Toda a informação aqui!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...